sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Cortina Coração de croche










Essa cortina já faz em tempo que eu fizzzzz
resolvi tirar uma foto e colocar no blog
feita com barbante fino
infelizmente não tenho gráfico

9 comentários:

Eunice Martins disse...

oi amiga que linda ficaram suas cortinas, parabéns pelo trabalho.

♥Confia Sempre♥

Confia sempre, não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-o por luz celeste, acima de ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera com paciência. Tudo passa, e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte... Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia.
DESEJO UM FINDI ABENÇOADO.
BEIJOS COM CARINHO.

Manuela disse...

ola fiquei muito contente de ver os meus trabalhos muito obribada pois os meus trabalhos sao todos feitos a mao
pois foi ver os seus trabalhos pois sao muito lindos

magiadocrochet disse...

Olá Lu!

Bonita a sua cortina...mas que trabalho!Valeu a pena pois fica muito charmosa!
Votos de um bom fim de semana
bjs
Nélia

Cristal disse...

OI AMIGA!!!QUE LINDA! AMEI ESTA CORTINA... VIM AGRADECER SUA VISITA E TE DESEJAR UM LINDO FIM DE SEMANA, BJOS...

Lilinha disse...

Olá Amiga!
Vim para uma visita e fiquei encantada com seus trablhos!
Parabéns pelas lindas postagens!
Um dia virei aqui aprender fazer o casaquinho branco!
Estou adicionando voce, assim sempre poderei visitá-la!
Linda semana pra voce!
Bjos...

Eunice Martins disse...

Quase acredite...

Quase acreditei que não era nada,
ao me tratarem como nada.

Quase acreditei que não seria capaz,
quando não me chamavam por acharem que eu não era capaz.

Quase acreditei que não sabia,
quando não me perguntavam por acharem que eu não sabia.

Quase acreditei ser diferente,
entre tantos iguais, entre tantos capazes e sabidos,
entre tantos que eram chamados e escolhidos.

Quase acreditei estar de fora,
quando me deixavam de fora porque... que falta fazia?

E de quase acreditar adoeci;
busquei ajuda com doutores, mestres, magos e querubins.

Procurei a cura em toda parte e ela estava tão perto de mim.

Me ensinaram a olhar para dentro de mim mesmo e perceber que sou exatamente como os iguais que me faziam diferente.

E acreditei profundamente em mim.
E tenho como dívida com a vida fazer com que cada ser humano
se perceba, se ame, se admire de si mesmo,
como verdadeira fonte de riqueza.

Foi assim que cresci:
acreditando.

Sou exatamente do tamanho de todo ser humano.

E por acreditar perdi o medo de dizer, de falar,
participar e até de cometer enganos.

E se errar?
Paciência, continuo vivendo por isso aprendendo.
E errar é humano.
Desejo uma semana repleta de amor paz e muita saúde.
BEIJOS COM CARINHO.

Lilinha disse...

Olá amiga!
Vim agradecer a visita e o elogio Também!
Seja bem vinda sempre que passar por aqui!
Amei seu blog!
Lindo dia pra voce!
Bjos...

Lilinha disse...

Olá querida!
Vim agradecer a visita e o elogio também!
Volte sempre que quiser!
Linda semana pra voce!
Bjos...

Clarice Fernandes disse...

Lu, usei a Pingouin 1000 e não foi nem meio novelo, é muito economico esse modelinho.
Fique com Deus!!!
Manda um beijão pra D. Tereza e Cida, Shirlei e Mercedes, enfim pra todos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...